Notícias

Água do Campus – Laudo Técnico de Análise Química ABR/2022

I – Objetivo
Avaliar a qualidade bacteriológica e físico-química da água bruta e tratada consumida no Campus Regional de Resende (CRR) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), segundo a legislação vigente GM/MS Nº 888, DE 4 DE MAIO DE 2021.

II – Amostragem

Data da coleta: 27/04/2022.
Foram coletadas amostras da água na Saída do Tratamento, na Saída do Reservatório Elevado e em dois pontos de consumo da água tratada, no bebedouro 3º andar no Prédio da FAT e no bebedouro do Laboratório de Motores, Hidráulica e Pneumática.

IV – Observações dos resultados

As análises de Coliformes Totais e Coliformes Termotolerantes (E.coli) para amostras coletadas nos quatro pontos analisados mostraram que a água tratada não apresenta coliformes totais e nem E.coli, estando em conformidade com a legislação (Portaria 888/21). Portanto, a cloração tem se mostrado eficiente na desinfecção da água bruta após filtração.

As contagens de bactérias heterotróficas, mesmo não sendo mais exigida pela atual legislação, continuam a serem realizadas mensalmente com o objetivo de acompanhar como está a higienização interna dos bebedouros e dos reservatórios (cisterna e reservatório elevado). A presença dessas bactérias fora do limite recomendável pode indicar eventuais falhas no sistema de cloração e falta de limpeza e higienização. Com relação aos resultados dessas análises nos quatro pontos de água tratada, todas as contagens observadas estavam dentro do limite recomendado pela legislação anterior (Anexo XX da Portaria de Consolidação do Ministério da Saúde), ou seja, contagens menores que 500 UFC/mL.

O valor de cloro residual livre (CRL) da análise realizada na saída do tratamento (saída da cisterna) no dia da coleta está em conformidade com a legislação (Portaria 888/21), ou seja, o valor de CRL está adequado para uma água potável, o valor médio dessa medida ao longo do mês de abril foi de 1,56 mgCl2·L-1. E a média do cloro residual livre medidos diariamente nos pontos de consumo, ao longo do mês de abril foi de 0,79 mgCl2·L-1.

Os parâmetros físico-químicos (cor aparente, pH e turbidez) para as amostras coletadas estão em conformidade com a legislação. Cabendo ressaltar que a durante o mês de abril, o valor médio da turbidez na saída do tratamento foi de 0,89 uT.

Resende, 02 de maio de 2022.

Terezinha de Jesus Pereira
Técnica em Química
Profª Drª Carin von Mühlen
Responsável pelo Centro das Águas

Boletins na íntegra: